Cuidado: Compartilhar maquiagens podem transmitir doenças

Usar a maquiagem de amigas e colegas é uma prática muito comum dentre muitas mulheres que reúnem-se no banheiro para trocar cores e principalmente no momento de retocar o batom, rímel, dentre outros, porém o que poucas sabem é que cosméticos e produtos de beleza podem ser uma forma de transmissão de doenças.

Diversas doenças afetam olhos e boca e, com a aplicação da maquiagem, é possível que os mesmos riscos possam passar para outra mulher que a utilizar, necessitando de alguns cuidados e atenção aos produtos que são aplicados no rosto.

Batons para transmissão de doenças

Os batons podem ser os cosméticos mais perigosos para as mulheres, afinal os mesmos possuem substâncias que permitem combater a proliferação dos vírus, fungos e bactérias, porém após perder a validade ou até mesmo com a aplicação logo em seguida de uma boca à outra, é possível que doenças sejam transmitidas.

O principal risco que as mulheres estão correndo ao utilizarem batons de outras pessoas é adquirir herpes labial, ou seja, um problema que causa pequenas bolinhas ao redor de toda a boca, principalmente com a aparição em momentos de nervosismo ou stress, podendo ser vistas com frequência ou somente ocasionalmente, ainda que o vírus esteja presente em todos os momentos. De acordo com pesquisas realizadas, a simples aplicação de um batom de uma pessoa que possua o problema poderá ser o fator para contraí-lo também, resultando em 90% da população que possui a doença.

Ao passar imediatamente um batom que a amiga ou colega usou, é possível contrair outras doenças curáveis como amidalite, gripe ou resfriado, por exemplo, que são transmitidas diretamente pela saliva, com o contato que deve acontecer logo em seguida, pois as bactérias causadoras não suportam muito tempo devido á temperatura apresentada.

Rímel e lápis de olho para transmissão de doenças

O contato próximo ao globo ocular que ocorre por meio da aplicação do lápis de olho e do rímel pode ser agravante caso haja alguma bactéria, vírus ou fungo a ser transmitido pela pessoa que lhe emprestou ou até mesmo que usou o cosmético, levando microrganismos até o corpo que podem causar doenças mais comuns, como conjuntivite ou tersol, por exemplo.

O tracoma também é uma doença que pode afetar diretamente a região dos olhos com a aplicação de maquiagem contaminada, enquadrando-se no quadro de inflamações, muito semelhante à conjuntivite, porém de modo mais agravante.

Outras doenças mais extremas também podem ser contraídas por meio da aplicação de rímel ou lápis de olho assim como doenças sexualmente transmissíveis, ainda que os casos sejam raros, por meio do contato com o tecido mucoso, que pode afetar diretamente o organismo.

Cuidados com a sua maquiagem

1. Somente use maquiagem dentro da validade: Os produtos fora de validade oferecem riscos ainda maiores para a saúde do público feminino, pois os cosméticos que apresentam data já vencida de uso podem perder as substâncias que apresentam para o combate aos vírus e fungos, eliminando a eficácia para evitar a contaminação. Em todas as embalagens é possível encontrar a data de validade do produto, porém é necessário possuir uma noção mínima que um rímel, por exemplo, possui o prazo para uso de somente três meses.

2. Não aplique produtos de desconhecidos: Ainda que não aplicar maquiagem de desconhecidos não seja garantia que amigas e colegas não possuam vírus, bactérias e fungos, é necessário manter cuidados ainda maiores com pessoas que encontrar no banheiro, por exemplo, e oferecerem a maquiagem, afinal não é possível saber os hábitos destas, muito menos os indícios que possuem de alguma das doenças que foram citadas acima.

3. Carregue sua própria maquiagem: A melhor forma de evitar a transmissão de doenças por maquiagem é carregar os seus próprios produtos, evitando emprestá-los para qualquer pessoa e mantendo-os em uso dentro do prazo de validade, como citado na dica acima.

Be the first to comment

Comentários